quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Feliz Ano Novo


.
O ano de 2009 foi especial pois foi o começo do "Mundo da Fotografia". Eu sempre pesquisei noticias, artigos e dicas na internet sobre fotografia. Aí esse ano veio a idéia de reunir tudo num lugar só e compartilhar essas informações com todos os interessados pelo assunto. O blog tem sido bastante visitado e já tenho novidades pro próximo ano como posts de minha autoria e não só de outros fotógrafos, além de artigos sobre fotógrafos que fizeram e fazem história entre outras coisas que direi só em 2010, ou seja, amanhã!
.
Feliz ano novo pra todos e que tenhamos todos ótimos cliques nesse 2010 que ta nascendo!
[]'s Ellen Azevedo

quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Tenha uma 50mm


.
Os primeiros passos na fotografia são sempre os mais inseguros, e muitos se perguntam como conseguir boas imagens com a câmera nova. A qualidade da fotografia está relacionada à lente que a câmera possui. E quando começamos a fotografar não podemos ficar gastando com lentes caras sem saber o que queremos realmente fotografar. E é por isso que o ideal é começar com uma lente chamada “normal”. Ela é “normal” porque os 50mm nos oferecem um ângulo de visão bem versátil. E quais são as vantagens de uma lente normal?

.

.
  • A 50mm é bem barata
  • Como é uma lente fixa a sua construção permite bastante nitidez (mesmo sendo barata)
  • Ela é super clara, com aberturas que variam entre 1.4 e 1.8, dependendo do modelo (e continua sendo barata!)
  • Ela é pequena e leve, podendo ser usada em toda situação
  • Com os 50mm você pode fazer quase tudo!
  • Já falei que é barata?.
.

.
A insistência no preço barato desta lente é porque, principalmente para quem está começando, é complicado investir em lentes caras tipo: super grande angulares, super teles ou super-aberturas, sendo que ainda não se sabe direito para onde a fotografia vai te levar.

E depois de uns meses usando a 50mm você perceber que adora fazer retratos (ela nos permite fazer lindo retratos) uma Zoom de abertura fixa será um bom investimento. Se você perceber que adora fotografar paisagens uma Super Grande Angular ou FishEye será um ótimo investimento. 

.

.
E, mesmo se você não estiver começando, a 50mm é uma companheira para todas as horas com sua claridade e versatilidade!



Em resumo: 50mm – todo mundo tem que ter uma!
.
Fotos de: Claudia Regina
Fonte: Fotografe uma ideia

Desastres do photoshop

Com o avanço dos editores de imagens a cada dia temos mais pessoas leigas fazendo suas montagens e dizendo ser mestres no foto-shop. Esse post mostra que até quem se diz “profissional” comete alguns erros de vez em quando. E erros bem feios por sinal, confiram:
.

Talvez um tubarão comeu a perna dela, nunca se sabe…
.




Aposto que era o “Mãozinha” da Família Adams.
.




Num sei o que é pior: o braço da garota ou um homem com unhas de mulher.
.


Seria mais um trabalho para os Caças-Fantasmas?
.


High School Musical ou X-Men?
.

Nova dieta: amputação de perna. É perda de peso garantida!

.

Amy Winehouse: a única cantora com 3 mãos.

terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Fotopédia - Enciclopédia com fotos

Li no Fós Grafê

Olha só que ideia legal! A Fotopedia é uma enciclopédia colaborativa nova, totalmente voltada à divulgação de belas fotografias. Os artigos, por enquanto, são mais voltados à pessoas, natureza e aos lugares do mundo, onde aproveitam artigos prontos (como os da Wikipedia) e ilustram com fotos! Não sei se existe outra opção, mas todas as fotos que vi estão publicadas no Flickr.
.

.
Lá as pessoas podem acrescentar suas fotos para ilustrar os quase 20 mil artigos (e subindo!). No momento existem mais de 320 mil fotos compartilhadas, todas muito bem capturas – adorei todas que vi. Recomendo a visita!

Recorde: Foto de 26 gigapixels


.

Sim, existe maluco para tudo. Nessa semana ficamos sabendo que foi quebrado o recorde de imagem com maior definição disponível no mundo. Uma foto panorâmica com 26 gigapixels da cidade alemã de Dresden foi colocada a disposição dos internautas no site Gigapixel Dresden. Claro que a imagem não foi feita em uma única captura, mas o processo envolvido, apesar de simples, não deixa de ser impressionante.



O equipamento usado foi uma Canon EOS 5D Mark II de 21 megapixels de resolução máxima. As imagens foram feitas em um único dia durante 3 horas de trabalho. Para facilitar a movimentação do equipamento, foi utilizado um robô para que os ângulos da captura fossem corretos. Quem já se aventurou pela prática da fotografia panorâmica conhece bem o procedimento. Durante esse período foram capturadas 1.655 imagens em resolução máxima que foram salvas diretamente no HD de um notebook. Todas essas imagens ocuparam um espaço de mais de 100 GB.


A lente utilizada para fazer as fotos foi uma Canon 400mm da série L com diafragma ajustado em f/5,6. Toda a parafernália para realizar as fotos pesava mais de 8kg. Porém, a parte realmente complicada foi montar a imagem final. Foi utilizado um computador com 16 processadores, 48GB de memória e um espaço de disco disponível de 4,5 TB. Ao final de 94 horas de processamento, foi obtido uma imagem com 61GB de tamanho em disco e resolução de 297.500x97.500 pixels. Se fosse impressa em qualidade fotográfica a imagem atingiria o tamanho de 105x35 metros.


Pode parecer um exagero, mas cada vez mais empresas vêm utilizando esse tipo de fotografia panorâmica para propaganda de produtos e ambientes. O mercado imobiliário e de turismo se utiliza muito dessa tecnologia. Porém, tamanha resolução é uma coisa não muito comum nesse mercado.


Quem quiser passear pela foto de 26 gigapixels é só ir até o site oficial da empreitada. Embora a resolução seja gigantesca, o carregamento da página é rápido.
.
Fonte: Meio Bit Fotografia



segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Documentários sobre fotografia


.
Se você tem vontade de aprender, de saber mais sobre fotografia e sobre os fotógrafos que fizeram história, então aí segue uma lista de filmes e documentários que você não pode deixar de ver. Se alguém souber de outros ou tiver algum comentário sobre esses filmes, deixe a dica para nós.


- Documentários:

1: War Photographer (James Nachtwey)

2: An American Journey: In Robert Frank’s Footsteps

3: The Photographers Series: Debbie Fleming Caffery


4: Manufactured Landscapes (US Edition) (Edward Burtynsky)


5: Berenice Abbott: A View of the 20th Century


6: Tierney Gearon: The Mother Project


7: The Decisive Moment (Henri Cartier-Bresson)


8: Pictures from a Revolution (Susan Meiselas)


9: Helmut Newton: Frames from the Edge


10: Toward the Margin of Life (Cornell Capa)


11: Born into Brothels (Children in India)


12: The Adventure of Photography (Various)


13: Ralph Gibson: Photographer/ Book Artist


14: Aaron Siskind


15: What Remains: The Life and Work of Sally Mann


16: American Masters – Richard Avedon: Darkness and Light


17: Masters of Photography – Diane Arbus


18: Strand: Under the Dark Cloth (Paul Strand)


19: Henri Cartier-Bresson: The Impassioned Eye


20: Photographer: Alfred Eisenstaedt


21: Masters of Photography – André Kertesz


22: W. Eugene Smith: Photography Made Difficult


23: Annie Leibovitz: Life Through a Lens


24: Masters of Photography – Edward Steichen


25: Contacts, Vol. 1: The Great Tradition of Photojournalism (Various)


26: Contacts, Vol. 2: The Renewal of Contemporary Photography (Various)


27: Contacts, Vol. 3: Conceptual Photography (Various)


28: American Masters – Alfred Stieglitz: The Eloquent Eye


29: John Szarkowski: A Life in Photography


30: William Eggleston In the Real World


31: Peter Beard: Scrapbooks From Africa & Beyond


32: American Photography (Various)


33: Half Past Autumn – The Life and Works of Gordon Parks


34: National Geographic’s The Photographers (Various)


35: Ansel Adams – A Documentary Film


36: Shooting Robert King


37: The Genius of Photography


- Alguns filmes relacionado com fotografia:


1: Salvador (Special Edition)


2: Rear Window


3: Under Fire


4: Proof


5: Apocalypse Now Redux


6: The Year of Living Dangerously


7: Blow Up


8: Gentlemen’s Relish


9: High Art


10: The Public Eye


11: City of God


12: Harrison’s Flowers


13: Pecker

Fora do Ar

Olá pessoal, estive ausente por um tempo mas não foi por falta de assunto e sim porque não conseguia me logar no site da blogspot. Parece que o problema foi resolvido então vamos aproveitar pra tirar o atraso.
[]'s
Ellen Azevedo

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

B&H - Loja de equipamentos nos EUA

Esse lugar deve ser o paraíso dos fotógrafos. Eu costumo acompanhar os produtos pelo site.. mas estar lá deve ser realmente incrível!! Pra quem não conhece, vale a pena assistir o video!
.

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Enciclopédia Digital sobre cameras fotograficas


Deu no Fotocolagem



.

Camerapedia é uma enciclopédia de informações sobre câmeras fotográficas. Sua intenção é ser um canal de informações e links sobre todas as marcas e modelos de câmeras fotográficas.
Camerapedia é um site Wiki. Isto significa que qualquer usuário pode adicionar ou editar conteúdo. Se alguma coisa está faltando você pode adicioná-lo, e se você discordar de algo pode ainda alterar ou substituir informações. Um site Wiki tem como características: você não é mais um leitor passivo e quanto mais você participar melhor o conteúdo fica. Se você quer aprender mais sobre Wikis visite o Wiki entrada em Wikipedia.org.

O conteúdo textual de Camerapedia é liberado sob a licença GNU Free Documentation License 1.2, leia a página sobre direitos autorais para detalhes completos.

Acesse o site e confira: http://www.camerapedia.org/wiki/Main_Page

sábado, 19 de dezembro de 2009

Fotógrafos que bombam na web


Deu na Clix

Todo mundo sabe que ser bom no que se faz nem sempre é garantia de sucesso. A concorrência para tudo (não só nas fotografia) é grande, logo, é preciso dar um jeito de ficar em evidência. Com a internet, todo artista tem um flickr, blog, fotolog, carbonmade, twitter e diversos espaços para “mostrar ao mundo” as suas produções. Por um lado você tem mais chances de ser visto, mas por outro…todos têm. Se você estiver interessado em subir um degrau, pode se inspirar na lista editada pela PDN que reúne os cinco fotógrafos que bombam na web.


David Hobby
.


.
Quando o número de fotógrafos amadores que usavam câmeras SLRs começou a crescer, David abriu o blog Strobist [http://strobist.com/] para orientá-los a conseguir bons resultados (de imagem e de investimento em lentes). Atualmente ele tem mais de 70 mil acessos diários e o site tem fila de espera de anunciantes. Ele também dá palestras e vende DVDs sobre fotografia.

.
.

.
A Islandesa é uma das mais acessadas do Flickr, com mais de seis milhões de visualizações (a foto com a maçã no ar é a mais vista, com mais de 122 mil acessos). Ela ficou famosa por seus auto-retratos e pela exposição de sua vida particular. Vende suas fotos através de sua loja on-line e atualmente trabalha no The Nevica Project [http://thenevicaproject.com/gallery.htm]



Noah se fotografou todos os dias, durante seis anos. Em 2006, ele colocou o vídeo no You Tube e teve mais 13 milhões de visualizações. O material em si não gera muitas oportunidades comerciais, mas leva clientes ao flickr dele, onde se interessam por outros ensaios.



.
.


.
Com mais de 5000 amigos no Facebook, Becker se especializou em fotografia de casamento e usa a rede social para conseguir novos trabalhos. Ele coloca algumas fotos na rede e usa a ferramenta de “marcar as pessoas”, identificando os noivos, que por sua vez, são avisados em sua página do Facebook, e estimulam os amigos de sua rede a verem a foto lá na página de Becker. Nos últimos seis meses, ele conseguiu três clientes diretos pelo site, gerando uma renda de U$35 mil. Para ficar amigo dele, é só acessar o perfil aqui

.
.

.
É o fotógrafo mais popular do twitter, com quase 52 mil seguidores. Jim trabalhou 17 anos como fotógrafo do jornal Daily News, mas hoje quer se estabelecer como jornalista multimídia, já que twita sobre os acontecimentos que está cobrindo. Ele também tem um blog e boa parte dos seus twits leva até ele. Jim espera atrair anunciantes no futuro, mas já se sente satisfeito com a divulgação.

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Fungos nas lentes? Proteja-se!



.
Um dia desses um amigo me perguntou sobre "fungos nas lentes". Eu ainda não tive esse problema (e espero não ter), mas resolvi pesquisar pra poder ajudá-lo!
Encontrei um artigo interessante sobre isso na Fotozine.
Aqui vai uns trechos interessantes. Mas vale a pena ler o artigo todo!
.
Fungos, que "bicho" é esse?
.
"Não é que fungo não goste de luz. Na verdade, os fungos que atacam objetivas não são afetados por luz em geral, mas apenas por luz ultra-violeta. Sabemos que o sol apresenta luz ultra-violeta e antigamente armazenáva-se lentes em contato com luz do sol (mesmo a luz do sol indireta propaga UV). Muitos também adotaram (e ainda adotam) terapias de choque, baseadas na exposição da lente ao sol, por 1 ou 2 horas, como forma de interromper a propagação de fungos.
...
O que causa o desenvolvimento de fungos numa objetiva é a ocorrência de contaminação orgânica na superfície em sua superfície ou em seu interior. Coisas como oleosidade, poeira e partículas diversas. Logo, o primeiro cuidado é manter suas objetivas muito bem limpas! Deixá-las expostas ao relento é um péssimo negócio pois estará apenas acumulando um bom banquete para os fungos.
Também deve-se evitar armazenar objetivas em recipientes orgânicos (estantes ou caixas de madeira, bolsas de couro, etc) ou em contato com materiais orgânicos (certas correias de câmera, capas de objetivas, etc). Nesse sentido, tapeware e caixas de vidro (sem silicone) são excelentes. Naturalmente, mantenha tais caixas também limpas."

sábado, 12 de dezembro de 2009

Perda de qualidade em imagens JPG

O artista David Elliott fez uma experiência interessante: pegou uma imagem e salvou ela em JPG. Ok, pode parecer algo besta. Mas ele fez isto com a mesma imagem 600 vezes. Depois ainda compilou em um vídeo, mostrando como a qualidade caiu com o passar do tempo.
Claro que fazer isto a mão é complicado, então Elliott usou o Processing – um software open source para quem trabalha com imagens, animações e interatividade – e criou um script que abre a última imagem copiada, salva ela, abre a imagem salva e salva novamente, repetindo 600 vezes. O resultado? Um vídeo de uma imagem simples que rapidamente se deteriora até tornar-se irreconhecível.
Clique aqui para ver o video e assuste!

Kit Master Bokeh


Recebi através do twitter um link muito interessante. Depois do sucesso do bokeh comum, já estão vendendo um kit master bokeh pra você poder usar a criatividade enquanto fotografa. Eu já tinha postado aqui sobre como fazer o seu bokeh diferente, mas esse parece ser melhor e mais prático, já que não atrapalha a usar o foco manual!
.


.
Aqui está uma foto no flickr que tirei usando o kit de coração.

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Foi Rejeitado?

Deu no Clix:
.
Salões, concursos, galerias. Tantos lugares possíveis para levar seu material fotográfico, e tudo o que você tem ganhado é um tapinha no ombro e um grande “não, muito obrigado”? Você não é o único.
.

De olho nisso, o Mapa das Artes resolveu criar o 1° Salão dos Artistas Sem Galeria, uma forma de abrir ou reabrir espaço para quem há tempos espera por uma oportunidade no apertado espaço das artes. Para participar é necessário que o candidato pague uma taxa e tenha mais do que 16 anos. Os vencedores do salão terão o material apresentado às grandes galerias de São Paulo e Rio de Janeiro.

As inscrições serão encerradas no dia 30 de janeiro. Regulamento e demais informações AQUI

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Fotógrafo francês cria 'dia-a-dia em miniatura'

Um artista francês utiliza bonecos de plástico em miniatura para reproduzir cenas da vida cotidiana.

O fotógrafo e designer gráfico Vincent Bousserez diz que começou a tirar as fotos da série Plastic Life (ou "vida plástica", em tradução livre) depois de se encantar com uma loja de miniaturas que começou a frequentar levado por um amigo.


.

.

"Essas fotos em close eliminam a distância entre o olho do espectador e a cena que ele descobre", descreveu Bousserez à BBC Brasil.
"Ele entra em um mundo estranhamente similar ao dele e diferente ao mesmo tempo. Cada foto se torna um roteiro poético e bem-humorado que pode ser interpretado como a denúncia dos vícios de nosso tempo."
Ele diz que a ideias das fotos vêm espontaneamente. "Na maioria das vezes, eu compro esses bonequinhos sem pensar em uma cena. Eu simplesmente os carrego comigo. E quando estou em algum lugar e vejo algo, a inspiração vem naturalmente", conta.
.


.
Ao criar, o artista se compara com "uma criança". "Eu interrompo a conversa, apanho esta ou aquela mobília que descobri, pego os bonecos e componho minha natureza morta. Adapto a luz e então tiro as fotos", afirma.
"É espontâneo, natural, baseado no humor. Não quero pensar muito e elaborar algo muito profundo. Prefiro deixar minha imaginação fluir, e quando uma cena humorística me vem à mente, eu não hesito, não espero, organizo minhas coisas e a torno real!"
.


.
Desde que começou a ser publicada em 2008, Plastic Life foi exibida em diversas revistas e jornais franceses, e em galerias em Paris e Geneva – incluindo a Bailly Contemporain e Charly Bailly, que representam o artista. Bousserez diz que está agora à procura de editoras dispostas a transformar a obra em livro.
Hoje diretor de uma agência de propaganda, o parisiense nascido em 1973 diz que "fotografia e design gráfico pessoal têm um grande espaço na minha vida: toda noite, todo dia antes de ir para o trabalho, e aos fins de semanas” e que "às vezes, se não tivesse de dormir, usaria as noites para criar mais".
"Mas agora não posso continuar mais, pois há cinco meses sou pai e quero dedicar mais tempo à minha filha Lucie e minha noiva, Bénédicte."
O trabalho de Bousserez pode ser visto no Flickr do artista 
flickr.com/photos/bousserez
e no site da sua agência 
.



.

sábado, 5 de dezembro de 2009

Dicas para se trabalhar com modelos - parte 2


2 - Qual o seu argumento?



No final não importa quem é o potencial modelo que você vai abordar, pois você tem que saber o que você vai dizer antes fazer isso. Precisa deixar as pessoas confortáveis com a idéia de fotografá-las. Você precisa, no mínimo, ser confiante e entender do que está falando.

Uma abordagem ruim: “Oi, vendo fotos de pessoas na Internet e você é muito bonita e atraente. Você se importa de eu tirar algumas fotos suas algum dia?”

Uma abordagem melhor: “Olá, meu nome é (XXXXX) e eu sou um fotógrafo freelance de Stock (banco de imagens). E estou a procura de novos modelos e, caso você se interesse, esse é o meu cartão com os meus dados de contato e o meu site.”

Isso pode ser nada mais que um hobby para você, mas você não está sozinho nesse mercado. Fotografia Stock é um negócio e quando você fotografa para seu portfólio no Stock, você está fotografando para um negócio. As fotos desse site são utilizadas em site como o da Apple, da Maxim, em comerciais da Subway. Suas fotos podem não ter sido escolhidas ainda, mas sempre existe a chance - isso não é como fotografar para o álbum da família. Sinta-se confortável o suficiente para autodenominar-se um freelancer ou se preferir utilize a palavra “aspirante” se te faz sentir mais confortável. A ideia não é mentir e dizer que você é alguma coisa que não é, se bem que isso pode significar que você é um idiota com uma câmera até um profissional com fama internacional.
.

.
3 - Respeite o seu modelo

Pode ser tentador para minimizar a importância do contrato de modelo, entregá-lo para o modelo de qualquer forma e falar:”! ahh, isso é só para as fotos poderem ser utilizados no meu portfólio.” Essa é abordagem totalmente errada, pois mesmo que o modelo não leia o contrato e assine de qualquer jeito, você pode ter problemas legais mais tarde - e se ele não ler o contrato e você não der a devida atenção e explicação para que serve e qual a sua importância você pode ser taxado de mal intencionado e terá, sem dúvida, um modelo furioso na sua frente sem falar, é claro, na propaganda negativa que isso irá gerar.

Tire algum tempo para explicar rapidamente o que pode e não pode ser feito com as fotos que você colocar a venda nos sites de Stock. O contrato de modelo é amplo e o acordo de licenciamento dos sites de Stock é feito para cobrir o maior numero possível de tópicos, logo, se você estiver prevendo uma longa discussão sobre o contrato de modelo, tragar uma cópia do contrato de licença também.

Se você estiver trabalhando com alguém relativamente desconhecido é provavelmente que essa pessoa queira garantir a sua segurança, ainda mais na primeira vez, permita que ele traga junto um acompanhante - um amigo ou membro da família. Não esqueça de informar ao seu modelo que a eventual presença de um acompanhante é para ele se sentir seguro e que o acompanhante não irá interferir de forma alguma nas fotos. A maioria dos modelos leva a sério o seu trabalho e não terão problema com isso e, provavelmente, levarão a mesma pessoa sempre. Alguns acompanhantes se oferecerão para ajudá-lo com refletores ou acessórios. Se sentir confortável com isso, provavelmente, seu modelo também se sentirá.

Continua…
.

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Close-up de gotas - Water Drop



.
Aos 61 anos, a fotógrafa canadense Corrie White está fazendo sucesso no site de fotografias Flickr com uma série de imagens de gotas em close-up.


Registradas na cozinha de sua própria casa, as fotos mostram o momento em que os pingos caem sobre outros líquidos, gerando imagens que lembram cogumelos, coroas e outras figuras.

"Faço tudo manualmente", contou ela à BBC Brasil. "Uso um conta-gotas e coloco o timer da minha câmera para clic
ar dali a cinco segundos. Não demora muito para eu conseguir um resultado interessante."

Ela diz que o sucesso de sua série, iniciada no começo de 2009, a pegou "de surpresa", e promete colocar logo no ar um site próprio.
.

.
Fonte: UOL/BBC

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Equipamento básico de estúdio


Embora eu procure dar dicas acessíveis para todos aqui no DDF muita gente me pergunta sobre Montagem de Estúdio. Embora não seja algo super acessível é possível montar um estúdio até mesmo na sua casa e com poucas luzes você já conseguirá fazer fotos lindas. Então aqui estão algumas dicas iniciais para montar o seu estúdio:


O local

Antes de tudo pense se você irá montar o estúdio de forma estática ou se ele será “móvel.” Caso você queira montar um estúdio na sua sala será necessário fazer isso de forma que fique fácil rearranjar os móveis e montar o espaço. Se for complicado demais você vai usá-lo pouco! Melhor ainda é se você puder usar um cômodo somente para isso.

O tamanho do local depende do que você vai fotografar. Para Still (produtos) uma sala pequena e uma mesa de fotografia Still serão o suficiente. Se você quer fotografar pessoas é preciso de bastante espaço para circular e para que caiba o corpo inteiro no quadro só aparecendo o fundo. Caso queira fotografar grupos ou objetos maiores você precisará de um espaço bastante amplo e alto. Basicamente é preciso ter bastante espaço entre o assunto fotografado e o fundo, e ainda assim um fundo que cubra todo o quadro. Não vou passar medidas exatas: o ideal para saber o que você precisa é visitar ou alugar estúdios e perceber como funciona!

Caso o local seja pequeno é importante que as paredes não sejam brancas. Caso elas sejam você não conseguirá controlar muito bem as luzes, pois elas irão refletir nas paredes. Escolha uma cor escura, de preferência neutra (cinza/preto) junto com outras paredes claras, ou uma cor neutra (no caso de retratos paredes pintadas de marrom/madeira não irão atrapalhar no balanceamento de cores refletidas.)

O fundo

O fundo infinito é a característica principal do estúdio. Ele pode ser feito de papel, tnt, tecido, borracha ou mesmo direto na construção da parede. Veja o que é mais em conta para você. O importante é que o fundo branco deve ser bem liso (nesse caso não é muito recomendado o uso de tecido pois ele faz dobras – use tecido somente para fundos escuros.) Em lojas de fotografia você encontra várias opções de fundo. Pesquise e você encontrará algo adequado para o seu estúdio.

Iluminação

A iluminação mais básica para um estúdio consiste em iluminar o fundo e o assunto. Digamos que, para um setup básico, você vai precisar de uma luz principal (1), uma luz de preenchimento (2) e uma luz de fundo (3.)
.
.
Com esse setup já é possível realizar quase todo tipo de foto (principalmente retratos.) Adicionando mais luzes você poderá começar a criar efeitos mas, a princípio, já dá para se virar muito bem com essa organização. =)


Esse é o básico do básico. Lembre-se que tudo depende de que tipo de foto você vai fazer e de acordo com isso conseguirá saber quais acessórios precisa – para still uma mesa especial é essencial, para retratos precisamos de bancos e som ambiente e para fotografar crianças é preciso um ambiente preparado com brinquedos. Tudo depende do seu nicho!
.

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

A macro fotografia - lente invertida


Com a macrofotografia, é possível capturar os mínimos detalhes de uma cena. Mesmo em escalas tão pequenas, a natureza não deixa por menos: são cores, formatos, simetrias.... belezas que nos deixam admirados.

Atualmente, a maioria das câmeras digitais disponíveis no mercado possuem uma função macro, mas suas fotos deixam muito a desejar. Para que consigamos uma macro realmente fantástica, é necessário ter uma câmera DSLR e comprar além disso um kit de lentes próprias para este tipo de fotografia.
Mas para aqueles que não têm condições de comprar outro kit de lentes ou que não deseja gastar dinheiro com isso, existe um caminho simples, no qual você poderá usar o seu próprio kit como lentes macro, conhecido como "lente invertida". Esta técnica é exatamente o que o nome sugere: você usa sua câmera do lado contrário.
Isto pode parecer um pouco estranho, mas é uma técnica comumente utilizada, e que pode gerar lindos resultados. Para fazer isto, faça o seguinte:

1º passo: Remova a lente de sua câmera;
2º passo: Vire sua lente na posição oposta;
3º passo: Segure a lente invertida em frente à câmera, empurrando levemente para que não entre luz por nenhum espaço;
4º passo: Faça experimentos. Tente tirar fotos com diversas aberturas e distâncias focais.

OBS.: Não é possível configurar a abertura do diagragma, dependendo de sua lente, caso você esteja segurando-a. Mas você poderá, por exemplo, usar duas lentes em conjunto, como mostra a figura. A vantagem desse sistema é a possibilidade de se regular a abertura, uma vez que a lente principal está conectada na câmera. Caso você queira um sistema mais confortável de fixação da lente invertida, basta usar uma fita adesiva na lente do kit, ou adquirir um anel adaptador Rosca-Rosca.
.

.
Fotos com a lente invertida
.


foto por Cleber K.
.


foto por Carlos Eduardo Godoy
.




quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Dicas para se trabalhar com modelos - parte 1

Por Márcio Eugênio

Essa é a primeira parte de uma serie de post sobre diversos cuidados que temos que ter quando trabalhamos com modelos para fazer fotos para o mercado de fotografia stock. Esses artigos são baseados na minha própria experiência e nesse artigo do Istockphoto que no inicio foi muito útil para desenvolver melhor a minha relação com os modelos e que, sem dúvida, será muito útil a todos.
.

.
Pessoas, alguns afirmam, são a chave para o sucesso no Stock. Uma foto de uma praia bonita vai vender, quase sempre, melhor se houver nela uma mulher bonita ou um grupo de gente bonita se divertindo. Nada humaniza mais uma imagem do que um homem - faz com quem vê a imagem e sua beleza seja transportado diretamente para dentro dela. Naturalmente, encontrar modelos nem sempre é fácil, especialmente para um fotógrafo novo é necessária muita disciplina e dedicação. Felizmente, não é tão complicado como você possa pensar, com um pouco de bom senso e algumas etapas simples os modelos irão ver que você é um profissional serio e, sem duvida, voltarão, e, o que é melhor, falarão do seu trabalho para amigos e conhecidos.

1- Se aproximando dos modelos



Pessoas atraentes existem em toda a parte e, hoje em dia, elas estão organizadas, o que torna bem mais fácil rastrear aspirantes a modelos. Site como modelmayhem.com, musecube.com, e onemodelplace.com ajudam você a encontrar modelos, porem esses sites não possuem muitas pessoas do Brasil. De qualquer forma é uma ótima alternativa de entrar em contato com outros fotógrafos, modelos, estilistas e diversos profissionais da área, alguns pagos outros gratuitos. Muitos destes modelos estão dispostos a trabalhar em um “TFP / TFCD” (tempo por fotografia impressas / tempo por CD com imagens), o que significa que eles estão dispostos a negociar seu tempo e imagem em troca de fotos impressas ou um CD com as melhores imagens da sessão de fotos.

Naturalmente, as pessoas bonitas não estão apenas nos site e agencias de modelos - eles estão no supermercado, no shopping, na rua, ou seja, elas fazem coisas cotidianas. Leve sempre cartões de visita junto e se sentir confortável em abordar um estranho na rua, mas certifique-se de que você está abordando a pessoa em um local e momento oportuno. Conversar com uma pessoa em um supermercado é bom, porem um encontro romântico e um restaurante, provavelmente não seja. Apresente-se, explique o motivo do contato, entregue o seu cartão e, se a pessoa tiver alguma dúvida ou pergunta responda e siga em frente, mas não pressione, pois pode parecer inconveniente. Se a pessoa tiver interesse ela entrará em contato.


E lembre-se: se você quiser fotografar um menor, deve abordar os pais. Se não ver um dos pais próximo, não perca o seu tempo. Keep moving.
 
Continua…
.


terça-feira, 24 de novembro de 2009

Fotógrafo cria 'esculturas' de fumaça

O engenheiro elétrico turco Mehmet Ozgur adotou a fotografia como hobby e agora se dedica a registrar "esculturas" de fumaça.

Ele fotografa várias formas de fumaça e, ao sobrepor as imagens, obtém as figuras desejadas.
Radicado nos Estados Unidos, Ozgur conta que utiliza incensos e nitrogênio líquido para obter a fumaça.
Suas obras são vendidas em seu site por cerca de US$ 100 (pouco mais de R$ 170).
Apesar de ter sido criticado por estimular o fumo, Ozgur avisa que para suas fotos, utiliza apenas incensos e nitrogênio líquido.
.

.


.


.


.
Fonte: BBC Brasil

Construa um difusor com um custo baixinho


Por Reinaldo Almeida

Após ler uma matéria na Revista Fotografe Melhor onde o fotógrafo social Jonas Chung e o blogger do fotógrafo Jorge Luiz Gazzano, onde novamente vi que era possível construir o meu próprio difusor de luz, resolvi então fabricar o meu.

Esse difusor é para ser utilizado com a cabeça do flash para cima, porém ele desvia grande parte da luz emitida pelo flash para a sua frente, ao passo que suavisa e torna mais uniforme devido ao material translucido em sua frente. O resultado é uma luz agradavel, bem equilibrada e o que é melhor, sem as famigeradas sombras duras e nem aquela luz chapada. O material usado por Chung era uma placa plástica de policarbonato leitoso, material que é vendido aqui em São Paulo apenas em placas de 2m x 3m a um custo de R$ 300,00 por placa, custo muito alto para utilizar este material, o cetim branco e preto e uma fita adesiva de dupla face. Com a dificuldade no acesso ao policarbonato, comecei a buscar novos materiais, notei que Gazzano utilizou uma cúpula de abajur para conseguir o mesmo resultado, seguido de contact branco e preto, fita adesiva transparente.

Observando os materiais utilizados pelos dois fotógrafos, o policarbonato e o acetato do abajur, me recordei de uma conversa que tive a um tempo atras com um proprietário de loja de materiais fotográficos que me falou: “Um difusor pode ser feito até com uma sacolinha de plastico leitoso de supermercado”, pensei, quais seriam os possíveis materiais que eu poderia utilizar pra fazer o mesmo difusor, sendo diferente dos outros dois fotógrafos.

Comecei a pesquisar novos materiais no mercado e descobri, observando os difusores vendidos no mercado, notei que todos eram feitos de plástico leitoso, então ao passar por uma dessas lojas que vendem artigos para o dia a dia, um produto em especial me chamou a atenção, uma tuppeware de cor branco leitoso, adiquiri o produto e parti para a construção.

Materiais que utilizei para construir o difusor:

1 - Tuppeware branco leitoso de 7,5 Kg de capacidade com tampa R$ 6,50,

2 - Papel contact branco e preto R$ 7,00,

3 - Fita adesiva transparente R$ 1,00.

Como Fazer?

O que apresenta maior dificuldade é recortar a tuppeware, mas vamos aos passos:

Antes de tudo é necessário medir o seu flash para cortar as placas de tuppeware. Com a fita métrica tire as medidas das laterais de seu flash, para obter a área do seu fash, que é composta por duas laterais menores e duas maiores. Interessante deixar uma tolerância nas medidas para que o difusor não entre de forma muito justa, e sim, apresente uma pequena folga. O flash utilizado nesta experiência foi o Yashica CS-220 (antigo) que mede aproximadamente 4cm x 6cm, deixei 4,5cm x 7cm para que o difusor encaixase com certa folga. Tendo as medidas em mãos cortamos duas placas maiores e duas menores com as medidas adquiridas anteriormente, corte também uma placa que se encaixe na parte superior do difusor formando assim uma pequena estrutura como uma caixa. Para o flash escolhido utilizei as medidas de 24cm de comprimento por 8cm de largura, o contact preto foi utilizado para cobrir a parte exterior não deixando vazar luz, e o branco utilizamos na parte interior do difusor. Abaixo a foto do difusor pronto encaixado no flash. O custo total deste difusor foi R$ 14,50.
.


.

Nesta foto foi utilizado o flash apontado diretamente para a modelo, sem nenhum rebatedor a uma distância aproximada de 1,5m, o estouro é proposital.
.

.
Nesta outra foi utilizado o difusor fabricado na mesma distância usada anteriormente, já notamos a suavidade que o difusor aplica a luz. As fotos foram feitas em sala com pouca luz fluorescente.
.


.

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Curso Gratuito de Photoshop CS3


.
Para quem ainda não é "íntimo" do Photoshop, ou precisa dar uma revisada nas ferramentas, a revista INFO já disponibilizou um link com o curso básico do CS3 que pode ser acompanhando todo online (não precisa baixar). Nele você pode conhecer as ferramentas, aprender a fazer ajustes básicos e avançados, usar filtros e produzir animações. Todos os tutoriais também podem ser usados pelos usuários da versão CS4, mais recente, e muitos deles também valem para quem usa a versão CS2, mais antiga.

(não esqueça de ligar o som)

Dei uma pesquisada, e o curso de CS4 já está disponível em outros sites para download, mas acredito não se tratar de uma versão "legal", pois estes cursos da INFO são vendidos em CD'S que podem ser adquiridos em bancas de revistas e este último curso ainda não consta no site oficial.

Postado por: Priscila Stein - Vai ficar na Fotografia

domingo, 22 de novembro de 2009

Como usar o rebatedor

O rebatedor é um acessório barato e prático. Com ele conseguimos aproveitar uma fonte de luz (pode ser qualquer uma, tanto natural quanto artificial) e basicamente transformá-la em duas.
.

.
.
Abaixo um exemplo de uso de rebatedor: as fotos foram feitas no final da tarde, com o sol baixo iluminando as costas do meu noivo. Na segunda a foto usei um rebatedor para jogar luz também no rosto dele e a foto ficou muito mais agradável.


O certo seria eu ter colocado o rebatedor mais lateralmente, mas como foi algo do tipo “amor, vem cá que quero fazer uma foto para colocar no blog!” não montei tripé nem nada: eu mesma apoiei o rebatedor no meu corpo – com o rebatedor vindo quase que exatamente da frente ele deu aquela apertadinha de olhos clássica de quando estamos debaixo de sol escaldante, mas mesmo assim a foto ficou melhor ;)
.

.
A característica mais fácil de notar nas fotos acima é o equilíbrio entre fundo e assunto. Como na primeira foto o fundo está muito mais claro preciso deixá-lo “estourado” para conseguir expor corretamente o retratado. Já na segunda foto, usando o rebatedor, consigo equilibrar a exposição de fundo e assunto: como estou refletindo a luz que ilumina o fundo fica muito mais fácil expor corretamente!


Outros detalhes são consequência do uso de uma luz mais frontal (não exatamente atrás do assunto): vemos melhora nas cores, nitidez e suavização de sombras e reflexos.

Mas tudo isso poderia ter sido feito com um flash/strobe, certo? Claro! Porém uma das características mais interessantes do rebatedor é ser econômico (é barato para comprar e não custa nada usar) e fácil (é só posicioná-lo no local desejado e ele funciona instantaneamente.) Se temos uma super fonte de luz como o sol e podemos utilizá-la, por que não fazer isso? :)
.