terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

O que faz um "Diretor de Fotografia"?



Dar vida ao roteiro de um filme. Essa é uma das missões do Diretor de Fotografia. Interpretar as palavras e transformá-las em imagens, somando a sua sensibilidade e o seu olhar à técnica e à estética.

O diretor de fotografia é o técnico de cinema responsável pela forma como o guião (Portugal) ou roteiro (Brasil) cinematográfico é transposto para a película ou vídeo, na forma de fotografia.

A produção é feita segundo as suas orientações técnicas. Consoante aquilo que é pretendido pelo realizador, o diretor de fotografia tenta manter um padrão técnico e artístico da imagem.
Para isso, o seu trabalho inclui a seleção, aprovação e direção de utilização do equipamento, como a câmara de filmar (ou câmera, no Brasil), o negativo (nos casos de um filme captado em película), a câmera de vídeo (nos casos de um filme captado em bitola digital), as lentes e filtros a usar e o equipamento de iluminação (que também pode ser por ele testado).

Em alguns casos, tem também a responsabilidade de examinar e aprovar os locais onde serão feitas as filmagens, trabalhando em conjunto com o diretor artístico (cenários, vestuário, adereços), o continuísta e os técnicos de maquiagem (maquilhagem, em Portugal), do ponto de vista da fotografia.
  
·   O diretor de fotografia do filme geralmente seleciona as posições de câmera quando uma cena está sendo planejada.
·        Um diretor de fotografia pode trabalhar com maquiadores para certificar-se que o ator estará bem no filme.
·        Um diretor de fotografia supervisiona as filmagens de um projeto.
·        Um diretor de fotografia pode supervisionar o trabalho de um número de operadores de câmara.
·        Diretores de fotografia são responsáveis ​​por criar a aparência de cada    take em um filme .
·        Trabalhando em uma equipe de iluminação é uma maneira para um       diretor ganhar experiência.

Também conhecidos como cinematografistas, alguns dos mais prestigiados diretores de fotografia foram/são:
  
- Andrzej Sekula
- César Charlone
- Chris Menges
- Humberto Mauro
- John Toll
- Michael Ballhaus
- Robert Elswit
- Néstor Almendros
- Robert Richardson
- Sven Nykvist
- Vittorio Storaro
- Eduardo Serra
- Seamus McGarvey


Fonte: wikipédia, wiseGEEK

domingo, 22 de fevereiro de 2015

Mundo de faz de conta!

Olha que incrível a criatividade do fotógrafo britânico Tim MacPherson! Ele criou cenas com objetos encontrados na casa e as crianças se divertiram no mundo imaginário!
Bora incentivar a imaginação dos seus filhos também?






sábado, 21 de fevereiro de 2015

As 10 fotografias mais famosas da história

Para se chegar ao resultado fiz uma compilação de listas publicadas por sites especializados em fotografia, cultura pop e história. O objetivo de minha pesquisa era identificar quais eram as 10 fotografias mais famosas de todos os tempos. Participaram do levantamento as publicações: Photographium, World’s Famous Photos, Life, Digital History, Listverse, Al Fotto, Tripwire Magazine, Photo Net, Photography Schools Online, The Pulitzer Prizes e World Press Photo. Eis, em ordem classificatória, as 10 fotografias selecionadas baseadas no número de citações das publicações pesquisadas.

1 — Os Beatles atravessando a Abbey Road (1969)



Uma das fotografias mais famosas da história foi feita no dia 8 de agosto de 1969. A fotografia que imortalizou o fotógrafo escocês Iain Macmillan foi tirada do lado de fora dos estúdios Abbey Road, em Londres. Foram feitas seis fotos. Reza a lenda que o fotógrafo só teve dez minutos para clicar os músicos atravessando a faixa de pedestres da famosa rua londrina. Lennon teria dito: “Vamos tirar logo essa foto e sair daqui, deveríamos estar gravando o disco e não posando pra fotos idiotas”. McCartney aparece de pés descalços na fotografia, fato que alimentou a lenda de que ele estaria morto, vítima de um acidente de carro três anos antes. Fotografia: Iain Macmillan

2 — Einstein mostrando a língua (1951)



Einstein acabara de ser homenageado por seu aniversário de 72 anos. Diante da perseguição dos fotógrafos e repórteres que pediam que fizesse uma pose, mostrou a língua para demonstrar seu descontentamento com o assédio. Embora essa versão tenha sido confirmada pelo fotógrafo, existem outras teorias e hipóteses menos críveis, por exemplo, um suposto protesto antibomba atômica. Fotografia: Arthur Sasse

3 — Menina afegã (1984)



Sharbat Gula tinha 12 anos quando foi fotografada durante uma reportagem da “National Geographic” sobre a ocupação soviética no Afeganistão. Se tornou uma das fotografias mais conhecidas do mundo. Em 2002, o fotógrafo Steve McCurry, autor da fotografia, reencontrou Gula, então, com 30 anos, numa região remota do Afeganistão. Ela não tinha a menor ideia do impacto que sua foto causou na civilização ocidental. Fotografia: Steve McCurry

4 — O beijo da Times Square (1945)



Fotografia imortalizada pela revista “Life”. Durante o anúncio do fim da guerra contra o Japão, em 14 de agosto de 1945, o fotógrafo Alfred Eisenstaedt registrou um marinheiro beijando uma jovem mulher de vestido branco. A mulher foi identificada mais tarde, na década de 1970, como Edith Shain. A identidade do marinheiro permanece desconhecida e controversa. Mas está é apenas uma das versões. Fotografia: Alfred Eisenstaedt

5 — Che Guevara — Guerrilheiro Heroico (1960)



Guevara participava de um memorial às vítimas de uma explosão de barco que matara 136 pessoas, quando foi fotografado por Alberto Korda, em 5 de março de 1960. Embora a autoria seja de Korda, a foto foi imortalizada pelo artista irlandês, Jim Fitzpatrick, que criou uma estampa em monotipia baseada na foto e a colocou em domínio público. Fotografia: Alberto Korda

6 — Massacre da Praça da Paz Celestial (1989)



A imagem mais famosa da revolta estudantil chinesa de 1989. Um jovem solitário e desarmado invade a Praça da Paz Celestial e anonimamente faz parar uma fileira de tanques de guerra. Sua identidade e seu paradeiro são desconhecidos até hoje. Em 2000, o rebelde desconhecido foi eleito pela revista “Time” como uma das pessoas mais influentes do século 20. Fotografia: Jeff Widener

7 — Phan Thi Kim Phúc (1972)



Ganhadora do Prêmio Pulitzer em 1973 e a mais famosa fotografia de guerra de todos os tempos. Kim Phuc (a garotinha nua) corre ao longo de uma estrada perto de Trang Bang, no sul do Vietnã, após um ataque aéreo com napalm. Para sobreviver, Kim arrancou a roupa em chamas do corpo. Fotografia: Nick Ut

8 — Execution of a Viet Cong Guerrilla (1968)



Ganhadora do prêmio Pulitzer, a fotografia mostra Nguyen Ngoc Loan, chefe da polícia sul-vietnamita, disparando sua pistola contra a cabeça de Nguyen Van Lem, oficial Vietcong, em Saigon. Embora chocante, a fotografia não conta toda a história. O homem assassinado havia matado uma família. Fotografia: Eddie Adams

9 — Autoimolação (1963)



Em 11 de Junho de 1963 durante uma manifestação na cidade de Saigon, Vietnã, contra a política religiosa do governo, o monge budista vietnamita Thich Quang Duc ateou fogo em seu próprio corpo em um processo de autoimolação. Thich Quang Duc virou um mártir da resistência à guerra na Ásia. Fotografia: Malcolm Browne

10 — Mãe migrante (1936)



Um ícone da Grande De­pressão e uma das fotos mais famosas dos Estados Unidos. Florence Owens Thompson, 32 anos, desolada por não ter comida para alimentar os filhos. Jor­nalistas americanos passaram décadas tentando localizar a mãe e seus sete filhos. No final dos anos 1970 ela foi encontrada, não prosperara muito. Vivia em um trailer. Fotografia: Dorothea Lange

Fonte: Revista Bula

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Still Life

Still Life é uma das “categorias” da fotografia. Ao pé da letra, significa foto parada, sem movimento. Ela se aplica às fotos de produtos, muitas vezes utilizado para a publicidade, mas está sempre colocando em teste a criatividade e as técnicas de um fotografo. Neste tipo de fotografia temos o controle total sobre o objeto, tanto na luz como na sua composição.

A coisa mais importante quando se fotografa still life é a luz. Não só o tipo de luz mas a direção da mesma, faz uma grande diferença no resultado final da fotografia. Usar a luz do dia que passa pela janela, ou mesmo uma luz artificial são algumas opções na hora de fotografar. A luz lateral é usada para dar uma aparência 3D na foto, luz frontal da um resultado mais direto e luz por trás do objeto cria um efeito mais dramático.

Brincar com as cores e com a composição… uma das coisas que mais gosto nas revistas femininas, é observar as imagens deste estilo fotográfico. Acredito que os fotógrafos desta modalidade vivem em uma busca constante procurando novas maneiras criativas de montar seus editoriais.

Phillip Toledano encontrou uma maneira muito sutil e delicada para fazer still de peças de roupas. Ele usou balões de festa, não ficou lindo?



 Fonte: Esmalte no pé

----------------------------------------------------------------------------------

Quer conhecer meu trabalho?

 Blog Ellen Azevedo Fotografia

 Ellen Azevedo Fotografia



quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

[Tutorial] Como Fotografar Raios?

Foto: Ellen Azevedo


Nesse carnaval a chuva tem dado o ar da graça, então se você não está caindo na folia, bora praticar um pouco de fotografia e testar as suas habilidades! :D

É o seguinte, o que acontece com a maioria das pessoas quando vão fazer fotos de assuntos que estão se mexendo muito rápido? Elas ficam nervosas, por ficarem assim elas colocam uma velocidade alta para bater as fotos e tentam clicar no momento em que o raio cai ou os fogos sobem, pois elas sentem mais confiança em velocidades mais altas. Acaba saindo tudo ruim, movimentos congelados, foto sem vida e dificilmente conseguem clicar na hora certa, então geralmente não sai nada na foto. O que você deve fazer é exatamente o oposto: com calma, você deve colocar a câmera no tripé, e deixar que a alta exposição faça o trabalho para você.

Então aqui vai a dica. Vou procurar ser breve:

1.     Tripé; sem tripé, nem pensar;
2.     Procure um bom lugar onde caia bastante raio (longe, de preferencia) ou onde os fogos estão subindo;
3.   A maioria dos raios, do contrário que se pensa, caem de lado, por isso você deve utilizar enquadramento horizontal e não dar muito zoom onde está caindo os raios;
4.     Geralmente o céu fica roxo quando o raio cai, um filtro polarizador pode te ajudar a manter a escuridão do céu;
5.     ISO400;
6.     Abertura do diafragma: f/11. Mas eu aprendi que quanto mais escuro, menor a abertura, pq vc tá falando pra usar f/11? Porque você vai deixar a câmera por um bom tempo expondo, veja o número 7;
7.  Tempo de exposição: você vai ajustar o tempo de exposição para que o fotômetro fique em menos 2 pontos, aponte o ponto central do viewfinder para a escuridão do céu para fazer a medição, pois quando o raio/fogos “chegar”, ele vai dar uma clareada ideal para que o breve tempo em que ele emita luz, o fotômetro fique no zero. Para isso coloque a câmera em movo Av (Canon) e pré-ajuste o fotômetro para -2, e a câmera calcula o tempo para você;
8.  Com o tripé posicionado e essas configurações, basta clicar e aguardar, clicar e aguardar, clicar e aguardar, clicar e aguardar, óbvio que sempre com consciência do que você está fazendo, deixe que os fogos façam a foto por você!

Para fogos, deve-se ressaltar duas dicas muito importantes!

1.   Você deve estudar quanto tempo em média um foguete demora desde o lançamento até ele apagar, feito isso, faça essa contagem mental e configure esse tempo na câmera e fotografe o próximo foguete. Os resultados serão surpreendentes porque você pegará exatamente o tempo do início ao fim, sinta-se a vontade para usar o modo BULB para isso;
2.  Cuidado com a fumaça, ela é sua inimiga, portanto pense rápido e mantenha a câmera preparada antes do foguetório começar!

Fonte: Rafa Lopes

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Efeito do Instagram no Photoshop

O que é esse tal de Instagram? Pra quem não sabe, esse é o nome de um aplicativo feito para iPhone e Androids, que permite que o usuário edite e compartilhe suas fotografias. É possível adicionar contatos, segui-los e visualizar suas fotos, como se fosse uma espécie de rede social (tipo facebook, flickr, twitpic, fotolog…). O aplicativo ainda dá uma grande força ao usuário quando o assunto é compartilhar a imagem. Ele pode upar a foto automaticamente para diversas redes sociais.

São diversos filtros a serem aplicados para deixar a imagem com aparência antiga, em preto e branco ou como uma lomografia. O grande problema, é  que quem é desprovido dessa tecnologia, quer dizer, não tem o famoso Iphone, acaba não podendo usar e desfrutar do aplicativo. Pensando nisso, montei uma pasta com actions (efeitos prontos no photoshop) que simulam os filtros doInstagram. Olha que bonito:

(Clique aqui para fazer download das actions)

COMO USAR:

01. Primeiramente você deve baixar e descompactar a arquivo que contém a action (eu recomendo o 7zip). É super fácil usar programas descompactadores, basta clicar com o botão direito no arquivo e ir em (7zip>Extract Here). Aparecerá uma pasta, e dentro dessa pasta você verá varios outros arquivos.

02. Abra o photoshop, e arraste o arquivo até a janela do programa. A aciton automaticamente aparecerá na aba actions do programa. (Se essa aba não estiver aparecendo no programa, procura na barra superior do programa a opção  (Window>Acitons).

03. Abra a imagem que você deseja editar. Na aba action estarão listadas todas as actions que você arrastou para o programa. Procure o botão play Triângulo tombado e veja a mágica acontecer.

Juro que quase morri de ciúmes por estar disponibilizando na internet todas essas actions (que são minhas prediletas). Mas, tenho certeza absoluta que vocês vão fazer bom proveito delas!
Editou alguma foto? Posta o link aí no comentário pra gente ver!



terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

O uso do grafismo

O grafismo é uma técnica usada para criar imagens abstratas e com composições geométricas. Geralmente são fotos de forte apelo gráfico, que retratam detalhes arquitetônicos de construções, objetos coloridos ou situações em que vale mais a forma do que o conteúdo.
A criação de grafismos é muito útil para exercitar a composição e o enquadramento em fotografia. Você tem um retângulo em branco para preencher e usando formas geométricas fica mais fácil dividir e equilibrar os elementos dispostas na imagem. 
Use os grafismos para exercitar e educar o olhar, para ver as formas geométricas nas situações em que fotografa. Na hora de fazer um retrato, por exemplo, você terá facilidade em dispor os elementos da imagem e construir uma boa foto.










Fonte: Photos



----------------------------------------------------------------------------------

Quer conhecer meu trabalho?

 Blog Ellen Azevedo Fotografia

 Ellen Azevedo Fotografia


segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Nikon lança câmera top e promete fotos perfeitas de astros e estrelas

Nikon anunciou a câmera D810A, nova DSLR da marca voltada para a fotografia de astros e estrelas, além de outras aplicações científicas. Com recursos exclusivos para capturar o cosmo, ela permite aos usuários obter imagens nítidas e vibrantes do Universo com alta resolução devido ao sensor CMOS de 36,3 megapixels. A câmera chega ao Brasil em julho. 

A nova DSLR D810A compartilha sua arquitetura com a versão anterior da câmera, DSLR D810, que fez sucesso por ter o melhor sensor fotográfico do mundo, além de outras características poderosas, e ainda traz recursos extras e melhorias. A gama de ISO, por exemplo, foi otimizada de 200 a 12.800 (chegando a 51.200 no modo expandido), para o máximo de sensibilidade com o ruído reduzido. 

O novo modelo da Nikon, a D810A é ideal para fotografar as estrelas (Foto: Divulgação/ Nikon )

O modelo, projetado para atender exclusivamente a demanda de astrofotógrafos profissionais e amadores, oferece uma poderosa combinação de recursos e resolução voltados para este ramo. O filtro de corte infravermelho (IR) foi aprimorado para transmitir linhas espectrais de alfa hidrogênio, o que resulta em uma sensibilidade quatro vezes maior que o comprimento de onda 656 nm.

A D810A ainda é precursora no modelo 'modo manual de longa exposição' (Foto: Divulgação / Nikon)

Além do novo filtro IR, a Nikon D810A inclui também outras novidades para otimizar a fotografia do Universo. Foi implementado um novo “Modo Manual de Longa Exposição”, capaz de configurar velocidades de obturador de quatro até 900 segundos (15 minutos), além de configurações de bulb e tempo. 

Ainda, a câmera também mostra uma prévia da imagem, além de possibilitar fotografar em velocidades do obturador maiores que 30 segundos em quando em modo ao vivo,  com o novo “Modo de Previsão Virtual de Exposição”.A previsão é de que a DSLR D810A chegue ao mercado em maio com o preço de U$ 3.799,95 (cerca de R$ 10.589,32). 

Fonte: Techtudo

Quer conhecer meu trabalho? Clique na imagem abaixo!



 

domingo, 15 de fevereiro de 2015

Como usar a técnica de dupla exposição

Você já deve ter visto uma foto difundida na outra e se perguntado: como foi feita essa foto? O mais interessante é que a primeira vista logo pensamos em photoshop e tutorial pra aprender, mas acredite, tem como fazer essa foto direto na câmera! :D

Muitas das técnicas de edição que são usadas no photoshop nasceram, na realidade, bem antes do próprio software ser inventado, nos tempos que só existia a fotografia analógica.

É o caso, por exemplo, da dupla (ou múltipla) exposição, um resultado que começou como um defeito e acabou sendo adotado por muitos fotógrafos como recurso de arte.






O que é a dupla exposição?

É possível definir a dupla exposição como o efeito que acontece quando duas cenas diferentes são mostradas na mesma fotografia, isto é, são sobrepostas. Isso acontecia quando o filme não era girado corretamente e a câmera acabava registrando duas fotos no mesmo espaço do negativo.

Como fazer a dupla exposição com a própria câmera ?

As novas DSLR agora conseguem tirar fotos em dupla exposição como fazíamos (e ainda fazemos) com câmeras analógicas. Mas ao usarmos o sensor no lugar de um filme analógico, as possibilidades são maiores e alguns fotógrafos já estão tirando vantagem disso pra criar trabalhos incríveis como este: 






Com a câmera

Sara K Byrne, americana, fotógrafa de casamentos e retratos, descobriu essa técnica de dupla exposição experimentado com a sua Canon 5D mkIII. Algumas outras câmeras que podem fazer dupla exposição são: Canon 1D X, Canon 6D, a maioria das Nikon DSLRs, Fujifilm X100s, Olympus OM-D E-M5. Mas estas não são todas, consulte o manual da sua câmera caso ela não esteja na lista.





Usando o Photoshop

Não existe muito segredo no processo de criar uma dupla exposição no photoshop; como você deve estar imaginando, o que nós vamos fazer é usar uma mesclagem de camadas para conseguir um efeito interessante. Nós vamos usar uma versão bem antiga do photoshop (CS2), porém essas ferramentas são praticamente iguais em qualquer atualização mais recente.


  Arraste o layer para a imagem - mesmo se o ícone indicar que a ação não pode ser feita. (fonte da imagem: Reprodução/Tecmundo)

Depois de abrir a imagem de fundo, você pode usar o seu método preferido para abrir outra imagem por cima. É possível fazer isso usando a opção “Place”, no menu “File”, ou você pode abrir a segunda imagem em uma janela separada no Photoshop e arrastar o seu layer para dentro da primeira, como mostra a imagem acima.
Nós vamos usar três fotografias, porém você pode usar mais (porém lembre-se de que, com muitas sobreposições, a sua imagem pode ficar sem sentido e muito poluída) ou apenas duas. A camada de fundo permanece intacta, com mesclagem normal e sempre em 100% de opacidade, enquanto a de cima é alterada conforme o resultado desejado.
Teste e escolha o modo de mesclagem que mais combina com as imagens que você escolheu. (Fonte da imagem:Reprodução/Tecmundo)
Se você usar mais do que uma sobreposição, faça isso com uma imagem de cada vez, para poder ter o domínio de cada edição. Clique no layer de cima e vá alterando o modo de mesclagem e a opacidade, como mostra a imagem acima. Alguns modos que costumam ficar bons, principalmente com silhuetas: “Lighten”, “Screen”, “Linear Dodge” e “Color Dodge”.

Se você achar que a imagem de cima poderia aparecer menos, ajuste a opacidade para que a fotografia de base seja mais destacada. Alguns ajustes também são úteis, como os níveis e o seletor de cor, para acentuar sombras e áreas claras e para corrigir misturas de cor que não derem muito certo.


Resultado da sobreposição usando o Photoshop. (Fonte da imagem: Tecmundo/Ana Nemes)
Fonte: Tecmundo, Fotografia Profissional

Quer conhecer o meu trabalho? Clique na imagem abaixo!




quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Novas EOS 5DS da Canon têm sensores de 50,6 MP

Canon apresentou oficialmente mais duas DSLR para sua coleção de câmeras top de linha. Os mais novos modelos são as EOS 5DS e 5DS R. Ambas contam com sensores full-frame de 50,6 MP, um novo recorde para a categoria das DSLR de 35 mm. Apesar de fotografar nessa resolução, esses modelos não filmam em 4K, apenas em 1080p (24/25/30 fps) e 720p (60 fps).
No campo da fotografia, as duas conseguem fazer até cinco capturas por segundo e possuem 61 pontos para autofoco. A única diferença entre a 5DS e a 5DS R é a presença do filtro de cancelamento Low-Pass no segundo modelo.  O filtro de cancelamento "low-pass" melhora a clareza e nitidez das imagens de alta resolução, com risco mínimo de artefactos, tornando a EOS 5DS R numa boa opção para fotografia no exterior ou em condições de estúdio controladas. Por conta disso, há uma diferença de preço ente as duas câmeras.
Elas chegam ao mercado internacional em junho deste ano custando US$ 3.700 (R$ 10,1 mil) para a 5DS e US$ 3.900 (R$ 10,6 mil) para a 5DS R. Apesar disso, ainda não há informações sobre as regiões onde elas serão vendidas. Confira os detalhes oficiais:
Sensor: 50,6 MP CMOS
Processador de imagem: dois DIGIC 6
Captura: 5 fps (foto) e até 30 fps (vídeo)
Foco: 61 pontos de autofoco e Croped Shooting
Extras: filtro Low-Pass (para a 5DS R), WiFi, NFC, USB 3.0, HDMI e cartões CF/SD
Você pode conferir mais detalhes técnicos sobre essas duas câmeras na página oficial dos produtos aqui.
Fonte: Canon

Quer conhecer meu trabalho? Clique na imagem abaixo!



quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

De volta a ativa!

Depois de muito tempo deixando este blog empoeirando, resolvi finalmente reativá-lo! Serão 2 posts por semana sobre os mais diversos assuntos sobre a fotografia! Irei postar tutoriais legais, notícias interessantes e fotógrafos que são referência no mundo! 2015 será de mais informação! Então vamos ao que interessa!