domingo, 31 de janeiro de 2010

Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia

.
O projeto destina-se à fotografia contemporânea em todas as suas possibilidades: estilo, linguagem, suporte e poética. Serão oferecidos três prêmios no valor de R$ 10 mil cada, a partir do tema “Brasil Brasis”.

Todos os detalhes e regulamento, aqui.

À venda: câmera mais cara e mais antiga do mundo

Não estamos falando de megapixels! No próximo mês de maio, uma casa de leilões da Áustria receberá uma peça muito mais valiosa que qualquer quantia em dinheiro, um daguerreótipo (Giroux Daguerreotype) encontrado recentemente em uma coleção particular de uma família alemã.

Quem viu a câmera afirma que o artefato está incrivelmente conservado em suas condições originais, desde quando foi fabricada manualmente em 1839, por Louis Jacques Mandé, cunhado de Daguerre, que, por sua vez, para autenticar a produção da família, assinou a câmera.

.
O preço mínimo para o leilão é de 200 mil euros. Os donos esperam faturar 700 mil euros com a venda. Eu não tenho esse dinheiro, mas adoraria ver essa câmera de pertinho!

.
Como funciona o daguerreótipo?

Louis-Jacques-Mandé Daguerre foi o inventor do processo de “fotografia” que utilizava uma placa de cobre e uma fina camada de prata polida, que por sua vez “marcava” o metal através de um processo de ativação com vapor de iodo. A descoberta e revelação foram feitas em 1839 e foi utilizada por muitos anos como forma de decoração de objetos caros.
.
Fonte: FósGrafê

sábado, 30 de janeiro de 2010

Lista dos 30 fotógrafos mais influentes do mundo

.
Saiu a lista dos 30 fotógrafos mais influentes do mundo, nos últimos 10 anos, segundo a revista americana PDN.
Há um brasileiro entre eles. O nosso Sebastião Salgado. Grande parte desses fotógrafos fotografam casamentos. Segue a lista:
. 
DAVID HOBBY

Ausente mas de volta!

Olá queridos leitores! Estive ausente estes dias porque estava "nas ruas" procurando emprego. Depois de muita andança por BH, nesta 5a feira tive a felicidade de bater na porta certa e na 6a feira (ontem) já estava trabalhando no estúdio da fotógrafa Juliana Gonzaga.
Agora é arregaçar as mangas e trabalhar muito pra que dê certo a minha permanência lá!
2010 tem tudo pra ser "o ano"!
Vamo que vamo!
[]'s
Ellen

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Editando um Fotolivro no Lightroom


.



O Adobe Lightroom pode ser uma boa alternativa para preparar as fotos de um fotolivro; a escolha das imagens, os ajustes, tamanhos e cortes podem ser feitos com rapidez e eficiência, e a exportação das fotos leva em consideração o espaço de cor apropriado.

Neste podcast vamos ver como escolher, editar, cropar e exportar um lote de fotos para que sejam usados em um fotolivro.

Este episódio pode ser visto online ou baixado para seu computador ou celular.

domingo, 24 de janeiro de 2010

Você é um fotógrafo produtivo?



.
Vi esse post do fotógrafo Vinicius Matos e achei muito interessante! Se você ainda não pensa sobre isso, é melhor começar a pensar!

Muitos colegas fotógrafos reclamam que não tem tempo para nada. Nos últimos 5 anos eu tenho procurado ao máximo me manter produtivo. Muitos me perguntam como consigo fazer tanta coisa, outros dizem que eu não durmo mas na verdade o que acontece é que eu tenho cultivado uma obsessão pela produtividade. Ser produtivo é fazer mais coisas em menos tempo. Além disso entendo por produtividade me dedicar aquilo que realmente sei fazer e que é importante para meus negócios, minha carreira, minha família e minha vida pessoal. Desta forma sobra mais tempo para ficar com a família e para me dedicar as coisas que eu gosto.

Tentei resumir o assunto em tópicos os principais motivos que levam os fotógrafos a falta de produtividade Parte do que escrevi foi retirado de um artigo da revista HSM management que me ajudou muito a melhorar minha capacidade produtiva. Ele é de autoria de Christian Barbosa, autor do excelente livro “A Tríade do Tempo”. Leitura fundamental para quem quer produzir mais em menos tempo.

1. Dificuldade em delegar - Os fotógrafos normalmente acham que tem que ter todo o controle do fluxo digital. Isso faz com que eles vivam na corrida contra o tempo, fotografando e atendendo clientes de dia e varando as noites editando e tratando as imagens.

2. E-mail – Ficar com o e-mail aberto faz o nível de interrupções ficar intolerável, aumenta a ansiedade e a sensação de atividades por fazer. Recomendo definir períodos para lidar com as suas mensagens sendo que no resto do tempo o caixa deve ficar fechada

3. Não saber priorizar tarefas – O que você precisa fazer primeiro? Você sabe pelo menos 80% do que deve ser feito hoje? Se não souber responder a essas perguntas, com certeza vai se perder em tarefas circunstanciais.

4 – Estou em Reunião – Uma pesquisa feita pela Triad Consulting, empresa dá qual sou diretor, demonstra que 1/3 das reuniões podem ser canceladas. Então: dieta de reuniões já! Quanto menos, melhor. Se tiver de fazer, seja objetivo, defina pontos de discussão e faça durar o mínimo possível para que todos sejam objetivos.

5 – Redes Sociais – Embora o Twitter, Facebook, Orkut e outras redes sociais sejam hoje fundamentais para a estratégia de marketing e vendas dos fotógrafos, procure controlar sua ansiedade de ficar conectado a essas redes dia e noite. Utilize eventuais intervalos no dia e não deixe os aplicativos de atualização abertos no seu computador.

6 – Falta de energia – Você está cansado, sem pique e não consegue se concentrar? A falta de “energia” rouba muitas horas do dia e faz a pessoa “surfar” em atividades circunstanciais. Procure um hobbie, procure um médico, tome um multi-vitamínico (eu tomo Centrium todo dia), alimente-se em horários regulares, e faça exercícios (Este eu tenho tentado arduamente)

7– Falta de foco – Várias vezes me peguei e ainda pego em alguns momentos, começando uma tarefa e logo pulando para outra mais praseirosa. Se a atividade é grande ela pode ser quebradas em etapas para facilitar a sua vida. Feche todos os softwares para não distrair sua atenção. Em alguns casos eu até me desconecto da Internet para impedir que ela me atrapalhe. Colocar o celular no silencioso também ajuda.

8 – Navegador cheio de favoritos – Você abre seu browser para ir em um site, esbarra na lista de favoritos e começa a surfar por outros portais? Instale um novo navegador (sugiro o Safari) e não importe os seus favoritos. No novo browser, com a lista de favoritos zerada, você perde a tentação de ficar navegando à toa.

9– Messenger, Wave, GTalk, etc – A regra é simples: está ocupado? Fique com status invisível ou offline. Está tranquilo? Fique ausente ou ocupado. Está com tempo para conversar? Fique disponível. Uma dica mais radical. Eu proibi a utilização desses caras aí de cima em algumas áreas da empresa. Sabe qual o resultado? Maior produtividade. Quando chegam em casa eles falam com os amigos.

10 – Interrupções – Se muita gente interrompe você, pode ser porque sua comunicação não anda muito adequada. Faça uma revisão de como redige os emails, concede informações e delega atividades.

11 – Tarefas imprevistas, convites inesperados e favores – Que tal falar NÃO de forma concreta (baseado em planejamento X disponibilidade)? Se muitas tarefas imprevistas surgem na sua rotina, é possível que o nível de planejamento não esteja adequado. Repare em quais dias da semana você tem mais imprevistos e utilize isso a seu favor.

12 - PC - Troque seu PC por um Mac. Ele é mais rápido e não precisa de anti-vírus. (Brincadeira…heheheh).

Espero que essas dicas sejam bem utilizadas e os ajude aumentando a produtividade. Ser produtivo não é sinal de trabalhar mais, pelo contrário, de trabalhar de forma mais inteligente.

Fonte: Vinicius Matos

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Revelada foto com 18.000 mil homens tirada em 1918


.
Dados da Foto


Base de Ombro: 150 metros
Braço Direito: 340 metros
Parte mais larga do braço segurando tocha: 12 1 / 2 m eet
Polegar direito: 35 metros
Parte mais espessa do corpo: 29 pés
Mão esquerda comprimento: 30 pés
Face: 60 pés
Nariz: 21 pés
Longest Spike pedaço de cabeça: 70 pés
Tocha e chama combinado: 980 metros
Número de homens na chama da tocha: 12.000
Número de homens na tocha: 2.800
Número de homens no braço direito: 1.200
Número de homens no corpo, cabeça e equilíbrio da figura apenas: 2.000

Total de homens: 18.000
.
Referencia: Fotocolagem

Novidades em Cartões de Memória


.
Pouca gente pensa na questão dos cartões de memória. As câmeras fotográficas aumentam a resolução, a velocidade de captura e a maioria já estão até fazendo gravações de vídeo em alta definição. Mas, se a tecnologia dos cartões de memória não evoluir junto, tudo isso será inútil, pois não teremos capacidade e nem velocidade de gravação para os gigantescos arquivos que estão sendo gerados. Nessa semana tivemos dois lançamentos que merecem ser comentados. Um eu achei totalmente inútil e o outro é bem bacana para quem se utiliza de equipamentos de porte profissional.


A Sony acaba de anunciar o TransferJet, um cartão memory stick que tem a capacidade de transferir as imagens a uma rede wi-fi. A capacidade total de armazenamento é de 8GB e a velocidade de transferência dos arquivos atinge espantosos 560MB por segundo. Você fica maravilhado com a coisa e ai vem alguém e grita "pegadinha do Malandro", que nesse caso é a limitação de que a conexão e essa velocidade só são possíveis com o cartão colocado a três centímetros da unidade receptora. Ótimo para quem tem um leitor de cartão wi-fi no computador, e só isso. Não que não seja um item interessante, mas a linha da Eye-Fi se conecta a qualquer rede e manda suas fotos direto para o flickr ou qualquer outra rede social cadastrada. A Sony poderia ter feito bem melhor.

O outro lançamento é da Silicon Power que acaba de anunciar a linha de cartões compact flash 400x. Aqui temos duas características muito importantes. A primeira é que o cartão com maior capacidade de armazenamento dessa linha chegou aos 128GB. Ótimo para quem está gravando vídeos em alta definição com sua DSLR. Outra característica é que o cartão trabalha com uma velocidade de transferência de 90MB por segundo. Infelizmente, somente câmeras de grande porte trabalham com esse tipo de cartão de memória, mas me lembro da época em que qualquer compacta usava um Compact Flash. Na mesma linha, a empresa ainda vai colocar a disposição cartões com as capacidades de 8GB, 16GB, 32GB e 64GB. Acho que está na hora de trocar meus velhos compact flash de 4GB.

O mundo está ficando mais confortável para quem gosta de fotografia e vídeo de alta resolução. A Sony anunciou que seu TransferJet vai custar US$ 99,99. A Silicon Power não falou nada de preços em seu anúncio para a imprensa.

Fonte: Meio Bit

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

40 ótimas fotografias em alta velocidade

Basicamente fotografia de alta velocidade é uma técnica de captura de imagens com uma velocidade extremamente rápida do obturador e usado sobretudo para as cenas que não pode ser visto a olho nu. Para a fotografia de alta velocidade, você pode usar mais ou menos qualquer câmera SLR, mas uma câmera cara pode alcançar uma velocidade muito mais rápida do obturador e fotografia de alta velocidade é um jogo de velocidade do obturador.
Aqui tem 10 das 40 fotos. Quem quiser ver o resto entre aqui.











.
Fonte: Smashingapps

Flickr Profissional

Olá queridos leitores! Estou aqui pra mostrar o link do meu flickr novo. Criei um flickr para postar apenas fotos de trabalhos que fiz ao longo desses 3 anos. Pra quem não sabe, estou morando em Belo Horizonte e a procura de emprego.
Que 2010 seja muito produtivo e cheio de clicks interessantes!!
.





.
Twitter: /ellen_azevedo

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Guia Fotolibras | Download


.
Já está disponível para download o DVD do Guia Fotolibras. O arquivo, em torrent, pode ser baixado aqui. O DVD, que acompanha o Guia, traduz muitos dos conteúdos em Libras e traz registros das oficinas, cursos e depoimentos de alunos.


O Guia tem como objetivo estimular e socializar a experiência do FotoLibras, para que hajam novas iniciativas desse trabalho de fotografia voltado para os surdos. O desejo é de promover a inclusão e aumentar a expressão e auto-estima de jovens surdos. Ele está divido em quatro partes: 1. Apresentação e Introdução, 2. Elaborando um projeto 3. Implementado um projeto 4. Glossário. Para receber um Guia impresso, entre em contato através do email info@fotolibras.org.

O Projeto FotoLibras já realizou dois cursos de longa duração, oficinas, pesquisas, elaboração de um ensaio fotográfico, elaboração de textos e edição de um glossário dos termos de fotografia em Libras. Todas essas atividades contaram com a participação de dois multiplicadores surdos, Tatiana Martins e André Luiz, que se tornaram coordenadores do projeto.



Achei interessante e estou baixando o dvd. Depois posto aqui o que achei!

Fonte: Fotoclube F/508

domingo, 17 de janeiro de 2010

Revista Ragga – Online e Gratuita – Edição dedicada à fotografia


.

A Revista Ragga é um veículo de comunicação direcionado para o público de espírito jovem e aventureiro, que tem como expressão de sua liberdade, a prática ou admiração por esportes radicais e seu estilo de vida.

A Revista vem como um instrumento integrador entre atletas, consumidores, federações, eventos, marcas, produtos e empresas que se identificam e proporcionam um estilo de vida Ragga, tendo uma cobertura de informação de todas as regiões do Brasil e do Mundo.
Nesta última edição em especial, a Ragga arrebentou no quesito imagem. Com uma seleção de dezenas de fotos de todos os tipos de situações, reunindo vários excelentes fotógrafos, a revista dedicou praticamente todo o seu conteúdo para a exibição de fotografias de alta qualidade.
AH! Detalhe, toda essa qualidade pode também ser vista online, através do acesso digital da revista. Clique aqui e descubra mais.
.


.
Fonte: Blog Escola de Imagem


sábado, 16 de janeiro de 2010

Saiba mais: AF (AutoFocus) One-Shot, Al-Servo e Al-Focus



.
One-Shot, Al-Servo e Al-Focus.



Primeiramente, fique atento em sua lente para que ela esteja com o seletor de foco, ajustado para AF.

Feito isso, atente para os modos M, Av, Tv e P. A importância da atenção nestes três modos, é porque os três tipos de foco automático, presentes em grande maioria das câmeras fotográficas, somente estarão disponíveis em um deles, os demais são modos totalmente automáticos, e como o nome já diz, o fotógrafo não terá autonomia na seleção do tipo de AutoFocus.

ONE-SHOT

Este é o modo que grande parte dos fotógrafos utilizam em seu dia-a-dia de trabalho.

A tradução do nome não se refere á quantidade de disparos que você poderá fazer, mas sim, no número de focagem que você conseguirá durante um clique no shutter. Neste modo, a cada meia-pressão no botão de disparo, um único foco é feito por vez, e caso o objeto se movimente para frente ou para trás deste plano de focagem, então com toda certeza, se você também não acompanhar o mesmo movimento do objeto, perderá o foco.

Por este motivo que este modo de focagem é recomendado para objetos “estáticos”.

AL-SERVO


O modo AL-SERVO ou CONTINUOUS FOCUS (foco contínuo), é usado para motivos em movimentos. Quando pressionamos o shutter button, em meio clique, e enquanto não finalizarmos este clique, a câmera então irá acompanhar o foco do objeto que esteja em movimento.

É possível escolher, dentre os vários pontos de foco que sua câmera possua, com qual deles você quer que a câmera acompanhe o foco, mas o ponto central é o de mais rápido processamento.

Tome cuidado para não fugir com o ponto de foco utilizado do objeto em questão. Caso isso aconteça, pode ser que o foco, neste instante de mudança, troque para o novo local onde o ponto de foco está mirando.

AL-FOCUS

Este modo é uma junção dos dois acimas.

A câmera irá automaticamente selecionar o modo de auto-focus que irá se utilizar, revezando entre ONE-SHOT e AL-SERVO, de acordo com a necessidade da cena.

Caso a câmera perceba o objeto em movimento, ela automáticamente irá usar o modo AL-SERVO e caso ela perceba que o objeto se encontre estático, da mesma forma ela irá utilizar o modo ONE-SHOT.

Cabe então a você avaliar o motivo e as condições de fotografia em questão para que se possa utilizar o melhor modo de focagem.

Fonte: ISO 100

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Destaques do Flickr


.
Na entrevista dessa semana temos a participação de uma fotógrafa internacional: Lisa Lucky. Ela foi muito atenciosa e gostaria de agradecer mais  uma vez por aceitar responder algumas perguntas para o Mundo da Fotografia.
.

.
1. Qual a sua idade?


Tenho 34 anos.

2. Quando você começou a fotografar e quais foram as maiores dificuldades?

Eu sempre tive um interesse em fotografia e tive aula de fotografia na faculdade de belas artes (aprendi a usar a câmara escura), mas quando eu me casei e tive filhos, a fotografia ficou em segundo plano. Eu peguei a minha câmera de volta em meados de 2007. Minha maior dificuldade foi na compreensão de como usar o Adobe Photoshop. Não sou uma pessoa intuitiva com computadores.

3. Qual foi a sua primeira camera e qual utiliza hoje?

Minha primeira SLR foi uma Nikon N50 (câmera de filme). A minha primeira SLR digital foi uma Nikon D70. Agora eu fotografo com uma Nikon D3 e Nikon D700.


4. Qual a área que você mais gosta de fotografar?

Na maior parte prefiro fotografar crianças, mas sempre fotografo pessoas. Eu aprecio macros e paisagens mas elas não têm interesse para mim pessoalmente.

5. Tem algum fotógrafo (a) que te inspira?

Muitos ... Rachael Devine, Yan Foto, MindyPastel de Fotografia, Joki Andrea, Sally Mann.

6. Você fez algum curso de fotografia?

Eu fiz aula de Fine Art na faculdade. Eu usei uma câmera de filme e aprendi a desenvolver minhas próprias impressões na câmara escura. Foi ótimo!

7. Você tem algum trabalho seu publicado?

O meu trabalho tem sido apresentado nos sites TotTrendsWeekly.com e NationalGeographic.com

8. Qual a sua foto preferida na sua galeria?

É muito difícil escolher apenas uma favorita, mas se eu tivesse que escolher apenas um, seria os 3 meninos de pé junto da árvore de Natal. Como uma mãe, esta foto é muito especial para mim.
.

.
9. Qual foi a foto mais difícil de ser feita?

A foto mais difícil, também é difícil de escolher. Eu vou dizer que há uma foto do meu filho, usando tomadas fora do flash da câmera, que foi complicado de conseguir. Eu tenho uma dificuldade em conseguir um bom equilíbrio de exposição do ambiente e o fundo (background). Fiquei satisfeita com os resultados desta foto.


.
10. Você ja participou de alguma exposição?

Não, nunca.

11. Você tem alguma receita para se destacar no mundo da fotografia?

Trabalhar duro e tentar fazer-se destacar da multidão.

12. Lisa, você tem algum conselho para os iniciantes?

Meu conselho para os iniciantes seria "tentem realmente compreender a importância da exposição e de como a iluminação é importante. Além disso, não contem com ações de Photoshop, aprenda Photoshop. Você será muito feliz se fizer.

13. Tem planos para 2010?

Meus planos para 2010 incluem um local maior e reformulação de marca que deve ser concluído nos próximos meses. Tirando isso, eu vou continuar fotografando!

14. Fotografia pra você é...

... Para mim a fotografia é tão importante como o ar que respiro!
.


 .
Quer saber mais sobre ela??
Flickr: Lisa Lucky

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Sensor Full Frame X Sensores Crop - vantagens e desvantagens


DX, Full-frame, APS-C, FX, fator de corte, 24 × 36? Não entendeu nada? Acredite não é só você.


Desde o inicio… Voltando na época dos filmes, o retângulo que capturava as imagens em uma SLR padrão (o filme) era do tamanho: 24 milímetros x 36 milímetros. Naquela época Isso era tudo que havia e ninguém tinha uma segunda opção.

Cada fabricante de câmera é ligeiramente diferente; modelos do mesmo fabricante são diferentes. As pessoas costumam referir ao tamanho do sensor da câmera digital conforme o seu “fator de corte”. Esse é o número que você utiliza para encontrar o equivalente a 35 mm em uma determinada lente. Para isso você deve pegar o meio de uma imagem e cortar fora suas bordas. Se um sensor é 24 milímetros x 36 milímetros, então não existe nenhum fator de corte, uma vez que ele tem a mesma área que uma película 35 milímetros.

Os sensores da Nikon têm dois tamanhos diferentes: full frame (FX) e 1.5x (DX).

Sensores Canon têm três dimensões: full frame, 1.3x e 1.6x. Outros fabricantes estão no mesmo intervalo, com a exceção dos Olympus sendo de, incríveis, 2x.
.

.
Algumas pessoas não gostam da expressão “Full Frame” porque ele não é específico. Mas em comparação com o quê? Por razões de simplicidade, quando digo “Full Frame” quero dizer que é um sensor de cerca de 24 milímetros x 36 milímetros.


Até aqui OK? Mas porque precisamos entender isso? Pois o tamanho do Sensor é importante quando você está pensando em trocar de câmera, pois sensores Full Frame possuem certas vantagens e desvantagens em situações diferentes.

Em geral, sensores full frame possuem uma melhor qualidade de imagem comparada com as outras câmeras da mesma linha, mas eles realmente se destacam quando se falamos de altos valores de ISO.

Como exemplo podemos pegar a Nikon D300 que é a irmã da full frame Nikon D700. A D300 é por muitos considerada uma ótima câmera para situações de pouca luz, mas a D700 é ainda melhor. Segundo o que li com a D700 é possível fotografar com qualidade até 2 stops de ISO, de forma aceitável, além da D300; por exemplo, com a D700 podemos fotografar em ISO6400 e com a D300 em ISO1600 para termos a mesma qualidade. Isso tem muito a ver com o tamanho do sensor. Ambas as câmaras têm 12 megapixels, mas os photosites da D700 são mais afastados, dando-lhe uma imagem mais limpa.

Os sensores full frame dão aos fotógrafos mais opções quando se utiliza uma lente grande angular. Por exemplo, para termos os 24 mm reais podemos utilizar a lente de 24 mm 2.8 f2.8 de U$ 300 em vez da Nikkor 12-24 f / 4 de U$ 900, sem falar que a 24 é mais rápida.

A desvantagem é que os sensores full frame e as lentes são maiores do que os seus homólogos com fator de corte. Além disso, os corpos de maquinas Full frame são mais caros.

Existem também algumas situações em que o fator corte ajuda. Principalmente quando se trabalha com lentes tele / zoom, pois você terá uma lente com 200 mm e não os 300 mm que teria se utiliza a tele em uma maquina com fator de corte de 1.5.

Sensor Crop X sensor full frame: Como escolher o melhor para você?


Depois de descobrir a diferença entre um sensor com fator de corte e um full frame, você precisará decidir qual deles atenda às suas necessidades.

Para o consumidor médio, um sensor menor de 1.5x ou 1.6x ficará ótimo. Se você for o tipo de pessoa que tem o kit lente 18-55 e talvez uma ou outra lente, ele simplesmente não faz sentido gastar o dinheiro extra em um full-frame.

Agora, se você tiver quilos de vidro desde a época dos filmes, pode ser útil pensar em um corpo com sensor full frame. Os modernos modelos de câmeras Nikon são compatíveis com, praticamente, todas as lentes Nikon já feitas o mesmo acontece com os sistemas da Canon e suas lentes.

Se você gosta fotografar landscapes e arquitetura irá, definitivamente, optar por comprar um corpo full frame (se já não tem um). A qualidade das imagens com lentes grande angular em sensores full frame são muito melhores do que nas câmeras equivalentes com fator de corte.

Você ficará muito inclinado a comprar um corpo full frame se você costuma fotografar com luz natural, pois em ISO elevado o desempenho delas é simplesmente inigualável a qual quer outro modelo (da mesma linha) com um sensor menor (cropado). Voltando a D700, é possível fotografar em ISO6400 sem se preocupar com o ruído excessivo das imagens, sem falar que existem opções quando se utiliza (ou não) strobes e luz artificial.

Normalmente, fotografia de vida selvagem e de esportes amadores, poderia fazer mais sentido optar por um sensor menor. Você pode tirar proveito do fator de corte, como já falamos acima, para obter mais detalhes em longas distâncias máximas.

Tabela de fator de corte

Abaixo uma tabela explicando o que acontece com cada tipo de lente com câmeras com fator de corte.
.

.
Hum, OK, mas qual é o fator de corte da minha câmera? Veja abaixo as mais comuns:
1.3x - Canon EOS 1D/1D MkIIN
1.5x - Nikon D40/D50/D70/D70s/D80/D200/D300/D2XD2Hs Minolta 7D/Fuji S3 Pro Pentax *istDS/K100D/K110D/K10D
1.6x - Canon EOS 300D/400D/20D/30D
2.0x - Olympus E-400/E-500/E-300/E-1

Fonte: digital-photography-school.com/blog

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Fotografando Gigantes

Deu no Muito Legal Blog

Veja como cada foto de Julia Fullerton-Batten contém uma pequena história. O legal é que ela não usa Photoshop avançado no processo, apenas vilas em pequenas escalas e modelos em tamanho real. "As garotas que eu fotografo nessas vilas em miniatura interagem como crianças interagem com seus arredores, vivendo dentro de seus sonhos e fantasias. Na sua imaginação, elas podem ser gigantes movendo-se pelo mundo vivendo em uma existência repleta de sonhos".
.

.

.

.

.

.

.

.

Otto Stupakoff em Belo Horizonte


.
Quem foi Otto Stupakoff?

Otto Stupakoff (São Paulo, 28 de Junho de 1935 - São Paulo, 22 de abril de 2009) foi um fotógrafo de moda brasileiro. Otto estudou no Art Center College of Design de Los Angeles (1953-1955), época em que trabalhou como correspondente fotográfico da Revista Manchete.

De volta ao Brasil, em 1957 estabeleceu seu estúdio em São Paulo, atuando no campo da fotografia de moda e da publicidade. Fotografou a construção de Brasília a pedido do arquiteto Oscar Niemeyer.
Em 1965, aos 30 anos e no auge de seu sucesso no Brasil, mudou-se para Nova York e colaborou com diversas publicações, como Life e Look . Além dos editoriais de moda, destacou-se pelos retratos de celebridades, mas também de pessoas anônimas.
Stupakoff foi também responsável por centenas de ensaios para grandes revistas, como Vogue, Harper's Bazaar, Cosmopolitan, Elle e Esquire.
Vivia em São Paulo desde 2005, ano em que, comemorando seus 50 anos de carreira, realizou-se uma exposição retrospectiva de sua obra, no prédio da Bienal, durante a São Paulo Fashion Week. A mostra, denominada Moda sem fronteiras, foi organizada pelos fotógrafos Bob Wolfenson e Fernando Laszlo. Um ano depois, foi lançado o livro Otto Stupakoff, pela editora Cosac & Naify.

Em 2008, sua obra fotográfica - um acervo de aproximadamente 16 mil fotos - foi incorporada pelo Instituto Moreira Salles.


Publicações



-Otto Stupakoff: Fotografias. São Paulo: Práxis, 1978.

-Art to wear. Estados Unidos, 1986.

-Rioerótico. Nova Iorque: HarperCollins/ReganBooks, 2006.

-Otto Stupakoff. São Paulo: Cosac & Naify, 2006.

-Sequências. Apresentação de Bob Wolfenson. Instituto Moreira Salles, agosto de 2009.
.
Você pode encontrar algumas fotos do Otto Stupakoff aqui.

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Foto premiada de lobo pode ter sido ‘fabricada’


Sei que essa notícia é do mês passado, mas acredito que nem todo mundo ficou sabendo. Achei interessante postar aqui também!
.


.
A foto vencedora do prestigioso prêmio Veolia Environment Wildlife Photographer of the Year, de um lobo ibérico saltando o portão de uma fazenda na Espanha como se fosse atacar uma presa, está sendo investigada sob suspeita de que o animal poderia pertencer a um zoológico.


A foto, escolhida entre mais de 43 mil concorrentes, foi descrita por um dos juízes como sendo uma imagem que “fala por si mesma – milhares de anos de história estão congelados neste momento executado com maestria. Esta é uma fotografia mais tecnicamente complexa de se conseguir do que alguém possa imaginar”.
O fotógrafo espanhol José Luis Rodríguez disse que esperou semanas para conseguir a foto perfeita, entre convencer um fazendeiro a deixar que um lobo selvagem entrasse em suas terras, atrair o lobo com um pedaço de carne e ganhar sua confiança para instalar o equipamento.
Mas, recentemente, a revista especializada em vida selvagem Suomen Luonto, publicada na Finlândia, afirmou que o lobo, na verdade, se chama Ossian e vive em um zoológico perto de Madri.
Um especialista em lobos, citado pela revista, disse que o animal parece ter sido treinado para saltar sobre o portão, já que uma espécie selvagem muito provavelmente tentaria passar espremida por entre as barras.
O Museu de História Natural, que promove a competição junto com a revista BBC Wildlife, afirmou que o caso está sendo investigado.
Rodríguez, no entanto, não se pronunciou publicamente sobre o assunto.
“O Museu está ciente da alegação sobre a veracidade da foto Storybook Wolf, de José Luis Rodríguez, especificamente de que um animal modelo foi usado, contrariando as regras de espontaneidade da competição”, disse um comunicado do MHN.
“Estamos analisando o caso junto ao painel de juízes e vamos ter uma resposta no Ano Novo, depois que concluirmos nossas investigações. Rodríguez nega veementemente ter cometido qualquer erro ou ter violado as regras da competição.”
As regras do concurso permitem que sejam usados “modelos”, mas isso deve ser declarado no momento da inscrição da foto. Além disso, as regras deixam claro que será dada preferência a fotos com animais selvagens.
O prêmio Veolia Environment Wildlife Photographer of the Year, distribuído anualmente, é considerado um dos mais importantes prêmios mundiais de fotografia.
O autor da foto vencedora recebe um prêmio de 10 mil libras (cerca de R$ 28 mil). As fotos vencedoras em diferentes categorias e as menções honrosas formam uma exposição no Museu de História Natural de Londres, que depois segue para vários países.

Fonte: BBC Brasil

domingo, 10 de janeiro de 2010

Problemas para comentar


.
Tenho notado que o blog tem tido poucos comentários e cheguei a estranhar esse fato, já que as visitas tem aumentado diariamente. Mas aí recebi esses dias alguns emails falando sobre a vontade de comentar e a dificuldade encontrada. Hoje depois que recebi uma mensagem no flickr de um "amigo-leitor", Lincoln Koga, me falando desse fato, expliquei pra ele como poderia ser driblado esse inconveniente e resolvi fazer um post explicativo, já que assim facilitaria para aqueles que também querem mas não conseguem comentar.
Bem, descobrimos uma maneira bem simples de resolver enquanto não descubro o que vem causando o problema.
Depois que você faz o comentário, aparece uma caixa com as letras para você digitar. Aí vem o problema! A caixa para digitarmos as letras simplesmente desaparece. Como corrigir isso? Fácil! Vamos aos passos.
1. Escreva o seu comentário.
2. Mande postar.
3. Quando as letras para serem digitadas aparecerem, grife alguma palavra do seu comentário e depois aperte a tecla TAB.
4. O cursor irá para a caixa "desaparecida" das letras.
5. Digite as letras e mande postar. Pronto, la está o seu comentário!

Se ainda estiverem com problemas, mandem um email para mim: ellen.f.azevedo@gmail.com

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Dia nacional do Fotógrafo!



.
Muitos comemoram o dia 8 de janeiro como o Dia Nacional do Fotógrafo. Mas há controvérsias... Calendários registram 6, 7, 8 e até 9 de janeiro como dia do fotógrafo, dia da fotografia, dia nacional do fotógrafo e dia nacional da fotografia.
Bem, controvérsias a parte, vamos falar um pouquinho dessa profissão que tem crescido muito e se valorizado também.
Ser fotógrafo hoje em dia é ter que disputar a cena com milhares de pessoas e suas máquinas "não-profissionais" e celulares. Hoje todo mundo é um pouco fotógrafo, no sentido de registrar a cena. Mas onde está a beleza do olhar fotográfico? Essa com certeza está no coração dos verdadeiros fotógrafos que transformam um simples momento do dia a dia, num acontecimento cheio de emoções. São eles que conseguem captar toda a alegria do casamento por exemplo e deixar viva a lembrança daquele momento por toda a eternidade. Conseguem extrair o mais belo olhar, o mais sincero sorriso ou até mesmo a mais pura lágrima.


Tenho certeza que todos os fotógrafos tem orgulho de dizer "Eu Sou Fotógrafo".
E nesse dia Nacional do Fotógrafo e Fotografia eu te pergunto: "Por que você é fotógrafo ou quer se tornar um?"
A minha resposta é "gosto de mostrar ao mundo como eu vejo a vida e quero transformar pequenas coisas que muitas vezes ninguém nota, em pura beleza".
Feliz Dia Nacional do Fotógrafo e Fotografia pra todos nós!!!

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

7 Resoluções de Ano Novo que todo fotógrafo deve fazer!



Achei super relevante o artigo da Lisa, 10 New Years Resolutions Every Photographer should make, e por isso resolvi traduzir e adaptar ao texto aqui 7 objetivos indispensáveis para qualquer fotógrafo. Qual delas você vai se comprometer a cumprir em 2010 e quais já estão sendo feitas?



1. Irei aprender a usar minha câmera


Para fazer fotos lindas com qualquer câmera o primeiro passo é conhecer a sua muito bem! A melhor câmera é a que você tem hoje, então invista em conhecimento, leia o manual e aprenda com fotógrafos que usam o mesmo equipamento que você. Se você quer as melhores fotos que a sua câmera pode tirar é essencial saber tudo que ela faz!

2. Usarei o modo Manual

Caso você possua uma compacta com controles manuais ou uma SLR essa dica é para você: que tal, em 2010, você começar a usar o modo manual? Deixe de lado modos não criativos como “automático”, “program mode” ou “esportes.” Mude para o Manual (ou, caso não queira ser tão radical, Aperture ou Shutter Priority) e teste muito! No início a gente faz um monte de foto ruim, mas o controle total sobre a foto é apaixonante!

3. Usarei o flash fora da câmera / Não usarei flash na câmera

Use e abuse dos poderes da sua câmera e lente para evitar ao máximo o uso do Flash em cima da câmera. Compre uma 50mm, use uma abertura bem ampla, use um tripé, suba o ISO… e aproveite o novo ano para aprender novas técnicas de iluminação off-camera (flash fora da câmera.)

4. Não me sentirei intimidado pelo equipamento que tenho


Não canso de dizer: a foto está no olho do fotógrafo, e não na câmera. O melhor equipamento é o que você tem agora! Não se intimide, aprenda a usá-lo e use a criatividade para superar os limites que sua câmera impõe.

5. Vou fotografar em RAW

Depois que comecei a fotografar em RAW nunca mais parei. Faça isso também! Fotografar em RAW é tirar da sua câmera o melhor que ela tem a oferecer. Depois que você fotografar um pouco em RAW você nunca mais vai voltar ao JPG. Garanto.


6. Irei aprender cada vez mais a editar minhas fotos
 
Treinar novas técnicas de edição, aprender tudo e mais um pouco do seu programa favorito (Photoshop, Gimp, Lightroom) e deixar suas fotos ainda melhores é uma resolução ótima e necessária. Nenhuma foto sai da câmera pronta para “uso” (principalmente se você está fotografando em RAW) e hoje é essencial saber como melhorar ainda mais fotos que já estão boas.

7. Irei compartilhar minhas fotos!

Você tem uma conta no Flickr? Não? Então corra e crie uma! Seja pelo Flickr, Orkut, Twitter ou Blog, compartilhe suas fotos e com isso veja seu trabalho se espalhar e ser valorizado. Fotos empoeirando no fundo de um HD não fazem nada por você. Vá em frente e espalhe suas criações!

Destaques do Flickr

Nada como começar o ano novo com novidades! E quando a novidade é boa, é melhor ainda!

Nesses quase 3 anos frequentando o flickr, pude conhecer o trabalho de muitos fotógrafos profissionais e amadores que me encantaram. Como acredito na frase "tudo que é bom é pra se mostrar", começo aqui o novo tópico do blog: 
.

.
Convidei pra abrir esse tópico um dos primeiros fotógrafos que encontrei no flickr e que me fez gastar muitos minutos do meu dia admirando o seu trabalho. Pra quem não conhece (e pra quem conhece também) vale a pena conhecer um pouquinho mais dele!
.

.

Idade
28 anos

Cidade que atua
São Paulo

Quando começou a fotografar?
Comecei em 2005 num curso na Escola Panamericana

Qual foi sua primeira câmera e que câmera utiliza hoje?
Foi uma Canon 20d. Ainda a uso até hoje. Tenho também uma 40d.

Qual a área que mais gosta de fotografar?
Still e agora automotiva.

Tem algum fotógrafo(a) que te inspira?
Posso dizer 3?
Chema Madoz - simples e genial
RCastro - um ohar além do óbvio
Fabio Aro - tecnicamente impecável

Fez algum curso relacionado à fotografia?
Fiz o curso da Escola Panamericana.

Já teve algum trabalho publicado (revista, jornal, site)
Sim. Tive algumas fotos e tutoriais na revista Social Foto Clube e atualmente fotografo para a revista Aqua Magazine.

Qual a foto que mais gosta da sua galeria? Algum motivo especial?
Gosto de todas as primeiras fotos que tento usar uma técnica nova. Especificamente a foto do Punto em que usei a técnica do RigShot, carregada de Photoshop.
.
Need For Speed

.
Qual você achou a mais difícil de ser fotografada até hoje?
Acho que não teve uma específica. Cada foto teve sua dificuldade, seja na hora de acertar a luz num still, na paciência de esperar uma boa pose de um bicho, na suadeira de achar o melhor ângulo de um carro em movimento, ou nas horas de photoshop "salvando" uma foto quase perdida.

Já participou de alguma exposição?
Sim, em abril de 2009 inaugurou o Museu das Descobertas, em Portugal, em que o tema é "Brasil" desde a sua descoberta. Participo com 3 imagens, em meio a vários fotógrafos:


.


.



 .
Pra você, existe alguma receita para se destacar no mercado?
Especificamente no mercado, ou seja, em termos de grana, um bom relacionamento ainda acho que seja fator determinante. Estar no lugar certo e na hora certa pra fazer um contato é o que vai fazer a sua fotografia ser "vendida". Agora uma receita pra se destacar na fotografia, o principal é ter seu próprio estilo. Às vezes a gente perde um tempão até conseguir fazer uma foto parecida com a de outro fotógrafo que gostamos... No começo é até importante, para aprimorar a técnica e tal. Mas o bacana é com o tempo ir pondo o seu estilo nas imagens, sem medo das críticas.

Algum conselho pros iniciantes?
Tenha boas referências. E tente se desvencilhar delas o quanto antes.

Já tem planos pra 2010?
Quero me aprimorar mais em fotografia automotiva. É uma área que me fascina.

Fotografia pra você é ....
... algo que transita entre o hobby e profissão constantemente e me faz ver a vida sob outro ponto de vista.

***
Quer saber mais sobre ele?
Flickr 
Site - http://www.spositostudio.com/